Mãe oferece ajuda para que mulheres possam prestar Enem

A jornalista Fernanda Vicente, 36 anos, organizou uma rede de apoio de voluntárias nas redes sociais, chamada de “Mães no Enem”. O projeto pretende unir estudantes com filhos que prestarão a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e voluntárias que ajudariam, ficando com as crianças na data da prova.

O contato entre as duas partes tem sido organizado através de uma página no Facebook, que já conta com mais de 200 voluntárias de todas as regiões do Brasil. “Tudo começou quando vi uma corrente nas redes sociais de mulheres se propondo a cuidar dos filhos de estudantes que fariam o exame. Colei a mensagem em meu próprio mural e o impacto foi tanto que percebi que poderia organizar uma rede de apoio”, explica Fernanda.

Na página, as voluntárias interessadas em receber as crianças devem mandar um e-mail com RG, CPF e comprovante de residência, demonstrando sua disponibilidade. Já as estudantes, podem entrar em contato com o projeto para marcar uma reunião com as voluntárias e conversar sobre os horários. Quando tudo estiver combinado, ambas assinam um termo de responsabilidade.

Segundo Fernanda, que é mãe de Davi, 7 anos, o projeto cresceu muito mais do que o esperado. “Sou mãe e feminista e conheço os desafios de dar conta de tudo sem o apoio do pai e da família”, afirma. “O sucesso dessa ideia mostra como existem pessoas solidárias, que reconhecem que, quando uma mãe entra na faculdade, significa uma melhor qualidade de vida para ela e para o filho. Mulheres ajudando mulheres… É isso que queremos ver acontecendo”.

O projeto conta ainda com o apoio jurídico da advogada Ana Bavon, fundadora do Feminaria e de outros parceiros. A ideia de Fernanda é expandir o banco de voluntárias e usá-lo também para outras situações. “Depois que a mãe entra na universidade, ela continua precisando de apoio para frequentar aulas e provas”, defende. “Seria ótimo que as estudantes pudessem usar essa rede de apoio também nessas situações”. O projeto também oferece o acompanhamento psicológico de profissionais especializados através de e-mail e Skype.

Com informações da Revista Crescer

Clique aqui para mais informações sobre o curso extensivo

Clique aqui para saber mais sobre o curso intensivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *