Servidor federal poderá trabalhar na aplicação das provas do Enem

Servidores públicos do Poder Executivo federal em todo o país podem fazer a inscrição até o dia 31 de julho para trabalhar no controle e monitoramento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2016. A iniciativa faz parte da segurança do exame, que será realizado nos dias 5 e 6 de novembro.

A seleção é aberta exclusivamente aos servidores do Executivo federal ativos, regidos pela Lei 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Para participar, é necessário ter formação mínima em nível médio; não estar de licença ou afastado nos dias de aplicação do Enem, nem ter parentes, cônjuges ou companheiros de até terceiro grau inscritos no Enem. Também não pode ter vínculo com atividades do processo de elaboração, impressão, distribuição e aplicação desse exame.

Aqueles que tiverem a inscrição homologada devem participar da capacitação a distância, obrigatória para a habilitação. O objetivo é apresentar aos selecionados os pressupostos legais, teóricos e metodológicos do Enem, principalmente os procedimentos de aplicação, sigilo e segurança pertinentes à atuação do certificador. O rendimento individual demonstrado na capacitação será considerado no resultado final.

“O Enem mobiliza, atualmente, uma ampla rede de colaboradores que qualifica positivamente a aplicação do exame”, disse a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Maria Inês Fini. “Dentre eles, destacam-se os integrantes da Rede Nacional de Certificadores, para a qual convidamos os servidores públicos do Poder Executivo Federal a participar”.

A principal tarefa dos selecionados para atuar na Rede Nacional de Certificadores (RNC) será garantir a integridade dos malotes nos locais de provas. Eles terão de certificar os processos de aplicação do Enem e comunicar ao Inep, de imediato, quaisquer situações que estejam em desacordo com as normas de segurança.

One thought on “Servidor federal poderá trabalhar na aplicação das provas do Enem

  1. 23 julho, 2016

    Jair Gomes Responder

    Concurso público ainda é uma opção hoje em dia, apesar da crise.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *